Batalhas morais: Política identitária na esfera pública técnico-midiatizada.

By POLARIZACIÓN In Polarización, redes sociales y consumo de medios

01

Mar
2021

Em Batalhas morais, Richard Miskolci analisa como demandas de justiça social alcançaram centralidade na vida política brasileira, desencadeando uma onda autoritária e anti-intelectual que ainda nos engolfa. Ele define a esfera pública atual como técnico-midiatizada por se materializar na confluência entre sua moldagem pelas novas tecnologias e pela midiatização e mercantilização da política. Contexto este que incentiva leituras individualistas e morais de problemas coletivos, criando, do lado conservador, empreendedores morais e, do lado progressista, empreendedores de si.

Essa nova esfera pública incentiva a recusa aos mediadores sociais: instituições como a ciência, o jornalismo profissional e a justiça, assim como os profissionais que nelas trabalham. Miskolci analisa, então, o ataque aos mediadores sociais por meio da forma como a universidade e seus especialistas em gênero e sexualidade descobriram-se no fogo cruzado entre os empreendedores morais de um lado e as milícias identitárias de outro.

Desigualdades históricas e estruturais deixaram de ser tratadas no registro do direito e da saúde pública em favor de um enquadramento moral benéfico à extrema-direita e no qual ambos os exércitos contribuíram para o fortalecimento do autoritarismo e para o ataque aos intelectuais acadêmicos, empobrecendo o debate público.

Este livro lança luz, portanto, no repertório de ação e vocabular tanto dos empreendedores morais e sua cruzada contra o que batizaram de “ideologia de gênero” quanto dos ativismos identitários com seus escrachos e cancelamentos justificados pela novilíngua de “local de fala”, “experiência” e “cisgeneridade”.

Miskolci discute aqui questões centrais na sociedade brasileira contemporânea, oferecendo uma reflexão crítica sobre as disputas políticas que têm moldado nosso presente.